“Não há um problema de segurança”

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, garantiu hoje que não há um problema de segurança nas plataformas informáticas, mas observou que todos os sistemas informáticos da Justiça “têm vulnerabilidades”. A governante respondia assim às críticas de dirigentes da Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) de que a plataforma que alberga as aplicações Citius e Habilus “não tem os níveis de segurança necessários e exigíveis”, após um funcionário judicial do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos de Justiça (IGFEJ) ter sido detido por suspeita de transmitir informação em segredo de justiça ao assessor jurídico do Benfica Paulo Gonçalves.
“Não há um problema de segurança relativamente às plataformas de apoio à tramitação processual do Ministério da Justiça. Agora, não tenhamos ilusões, todas os sistemas têm vulnerabilidades. Nós procuramos, todos os dias, através da acção quotidiana do IGFEJ, identificar vulnerabilidades e preenchê-las”, disse Francisca Van Dunem em declarações à margem da cerimónia de lançamento do livro “Mãos de Esperança”, um projecto fotográfico de Rosa Reis que congrega 65 fotografias, tantas quantos os anos de vida do Estabelecimento Prisional (feminino) de Tires, onde decorreu esta iniciativa para assinalar o Dia Internacional da Mulher.

Pin It on Pinterest