Fundos europeus serão explorados até à exaustão

O secretário regional do Ambiente e dos Recursos Naturais sublinha que os fundos europeus serão fundamentais para o desenvolvimento sustentável.

Manuel António Correia volta a tutelar o ambiente e os recursos naturais. Pastas às quais se juntam, entre outras, o património e o ordenamento do território. E quando a contenção é a palavra de ordem e o Governo Regional da Madeira está sujeito a imposições externas, o secretário regional realça as capacidades de adaptação.

“Todos nós, e os sucessivos governos regionais deram mostras disso, somos capazes de adaptar-nos às circunstâncias. Temos é de continuar a ser eficientes na nova realidade. É preciso, em primeiro lugar, fazer um diagnóstico e a seguir agir em conformidade, mas vamos responder às dificuldades”.

O governante admite também que, neste enquadramento sócio-económico, os fundos europeus serão preponderantes para o desenvolvimento. “É uma frente de batalha que tem de ser explorada até à exaustão. Na agricultura, mas também no ambiente, são diversas as fontes de financiamento que a Região tem utilizado”.

E, neste âmbito, a Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais rejeita por completo as críticas de alguns partidos da oposição, que acusam aquele organismo de não aproveitar os fundos disponibilizados pela Europa. “Era bom que quando dizem determinadas coisas, fossem lhes exigidas provas”.

Nas declarações, feitas ontem à margem de uma cerimónia de hastear da “Bandeira Verde”, em alguns estabelecimentos de ensino do Porto Moniz, Manuel António refere também que a educação ambiental junto dos jovens é um bom exemplo do aproveitamento dos recursos. “Não é um valor extra. É um valor estrutural incorporado no próprio sistema de ensino, utilizando os meios existentes”.

Acrescente-se que o novo Governo Regional é empossado a 9 de Novembro. Para já, cumprindo com o corte na despesa exigido pela República, assiste-se a uma redução nas secretarias regionais, nos dirigentes e nos conselheiros. O pacote de medidas a aplicar será conhecido depois das negociações.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest