Busto assinala os 150 anos do nascimento de Mahatma Ghandi

A Região Autónoma da Madeira assinalou quinta-feira, 5 de setembro, numa iniciativa promovida pela Embaixada da Índia, com o apoio do Governo Regional, os 150 anos do nascimento de Mahatma Ghandi.

A efeméride, associada ao líder histórico indiano, símbolo da paz, do respeito pelos direitos humanos e da solidariedade entre os homens, contou com o descerrar do busto na Praça do Povo, junto ao mural do líder histórico sul-africano, Nelson Mandela.

Na ocasião, o Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, enalteceu o homem, a quem o poeta indiano e Nobel da Literatura, Tagore, chamou “Grande Alma” (Mahatma), por compreender ser possível resistir a um poderoso império, advogando a não-violência.

“Ele percebeu que os poderes vigentes dão ordens, porque os povos obedecem”, recordou Miguel Albuquerque. “Ao resistir, através da não-violência, – pilar essencial da sua ação política – Ghandi desencadeou um processo de mudança sem paralelo, com repercussões diretas na Grã-Bretanha e na África do Sul, mas também, e na verdade, um pouco por todo o mundo”, continuou.

Na presença da Embaixadora da Índia em Portugal, o líder do executivo lembrou Ghandi, o líder nacionalista que, ao contrário de qualquer outro nacionalista, defendeu entendimentos entre diferentes religiões, povos e nações, sempre em nome da paz.

E o líder religioso que, também contrastou com a tradição, ao defender a liberdade de cada Homem de escolher a sua confissão religiosa. “É com grande honra que a Madeira tem, a partir de hoje, o busto de um grande homem, símbolo maior da Humanidade e da prossecução da paz, dos direitos dos povos e da solidariedade entre os homens”, disse, no final da sua intervenção, o Presidente do Governo Regional.

Pin It on Pinterest