COVID-19: PS-M defende apoios diretos às empresas para pagamento de salários

O PS-Madeira defende a atribuição de empréstimos reembolsáveis às empresas para pagamento de salários neste momento de crise económica que a região atravessa. Existindo manutenção dos postos de trabalho, uma parte ou mesmo a totalidade destes montantes poderá ser convertida em apoio a fundo perdido, garantindo assim que os empresários têm condições e incentivos para assegurar os postos de trabalho.

Estes apoios poderão ser atribuídos de acordo com uma indexação ao salário mínimo regional e com diferentes escalões conforme se trate de pequenas, médias ou grandes empresas.

Para o PS-M a crise do Covid-19, com impacto global, terá consequências imprevisíveis para a economia da Madeira. Setores fundamentais para a região, como o do turismo, viram a sua atividade reduzida de forma drástica, o que poderá ter um impacto tremendo ao nível do emprego.

Durante o período da crise e para o sector específico do rent-a-car, muito fustigado pela quebra no turismo, o PS Madeira propõe a prorrogação do prazo de pagamento de IUC das viaturas com matrículas do mês corrente e seguintes. Medida que, aliás, pode ser alargada a todas a empresas ou profissionais independentes com frota automóvel.

As empresas marítimo-turísticas, que viram toda a sua atividade interrompida, deveriam estar isentas do pagamento das taxas à APRAM enquanto durar este período de inatividade.

Para Sérgio Gonçalves, deputado do PS Madeira, “sem atividade económica não existem receitas para fazer face aos custos fixos das empresas, o que implica o pagamento de salários. Por isso, nesta altura, a nossa grande preocupação tem a ver com o facto de os empresários, se não tiverem apoios imediatos para suportarem os salários, serem forçados a optar por dispensar pessoas, levando a um crescimento do desemprego e de um problema social grave”.

O PS-Madeira acredita que estas medidas terão acolhimento por parte do Governo Regional, pois poder-se-ão aplicar transversalmente a diversas áreas de negócio, sejam a hotelaria, a restauração, a animação turística, as agências de viagens, entre tantas outras, que se viram profundamente afetadas por esta situação causada pelo Covid-19.

Pin It on Pinterest