Trabalhadores do Regency Club prometem retomar greve

Os trabalhadores do Hotel Regency Club prometem voltar à greve na próxima terça-feira,

caso a administração não proceda aos pagamentos dos subsídios de férias e dos salários dos meses de Agosto e de Setembro.

Os cerca de 58 trabalhadores do Hotel Regency Club vão suspender, a partir de amanhã e até segunda-feira, a greve que tinha sido convocada para hoje, em virtude da falta de pagamento dos salários referentes aos meses de Agosto e Setembro, ao que se juntam os subsídios de férias. A decisão foi comunicada hoje aos jornalistas por Adolfo Freitas, após uma curta reunião que juntou o dirigente do Sindicato de Hotelaria, o administrador Luís Camacho e os trabalhadores.

A administração voltou a apresentar uma nova proposta, que vai no sentido da regularização de todos os pagamentos em falta nos próximos dias. Segundo nos disse Luís Camacho, os pagamentos serão feitos com recurso a cheques no valor de 60 mil euros que estão bloqueados no Banif”, explicou Adolfo Freitas.

A decisão dos trabalhadores foi manter o dia de greve hoje, trabalhar na sexta-feira, sábado e domingo e dar até segunda-feira para a empresa liquidar os valores em dívida. Caso isso não aconteça, retomaremos a greve a partir da próxima terça-feira”, complementou o dirigente sindical.

Adolfo Freitas aproveitou para anunciar que o Sindicato de Hotelaria vai apresentar um processo crime contra a empresa responsável pelos hotéis Regency, uma vez que o dinheiro das quotas sindicais dos trabalhadores não está a ser entregue ao Sindicato de Hotelaria.

Esta empresa, que já tem dois processos de contra-ordenação levantados pela Inspecção de Trabalho, desde Maio está a reter as quotas dos trabalhadores, que não são entregues ao Sindicato”, apontou o dirigente sindical.

Adolfo Freitas afirmou, ainda, que a referida empresa é viável, sustentando que a mesma regista uma ocupação hoteleira acima dos 80%, ao longo de todo o ano.

PTP solidário com os trabalhadores

Os três deputados eleitos pelo Partido Trabalhista Português (PTP), no passado domingo, juntaram-se hoje ao piquete de greve dos trabalhadores do Hotel Regency Club.

O senhor Luís Camacho é um tubarão do regime jardinista, é um empresário ligado à máfia do regime, que chegou aqui de Jaguar verde para negociar com os trabalhadores, mas não trouxe dinheiro”, criticou José Manuel Coelho

O líder do PTP acusou, ainda, o administrador de “fazer vida de milionário”, mas, no entanto, “não paga” aos trabalhadores. “Por isso viemos apoiar a luta dos 58 trabalhadores do Hotel Regency Club, bem como reforçar a sua consciência de classe no sentido de apoiarem o Sindicato de Hotelaria”, concluiu. J.T.

Pin It on Pinterest