PS/M associa-se às lutas sindicais

O PS/Madeira está solidário com as lutas dos sindicatos dos trabalhadores. Jacinto Serrão exige alternativas às medidas da República.

 O Partido Socialista da Madeira esteve reunido com o SINTAP – Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública. Sobre a mesa as questões que preocupam o sector, tais como os cortes salariais.

Jacinto Serrão considerou que o Orçamento do Estado e a governação do PSD e do CDS não trouxeram grandes surpresas. “Tínhamos avisado os eleitores que eles se preparavam para um ataque ao Estado social, à saúde, à educação e aos direitos dos trabalhadores. E aí está.”

Neste contexto, mais concretamente em relação às medidas a aplicar na Região Autónoma da Madeira, o dirigente estranhou o silêncio do PSD/M e do CDS/PP Madeira, naquilo que considerou uma tentativa de distanciamento dos sacrifícios.

“Eles (Alberto João Jardim e José Manuel Rodrigues) têm responsabilidades nestas matérias. Não vale a pena estarem a sacudir as suas responsabilidades, dizendo que aqui na Madeira são uma coisa e lá no Continente são outra”.

No entender dos socialistas, os caminhos alternativos, que foram inclusivamente apontados pela Troika, não estão a ser respeitados. E, por isso, a importância destas manifestações sociais. “Não aceitamos estes ataques aos trabalhadores, estes cortes insensíveis que vão prejudicar fortemente as famílias” e a economia regional, concluiu Jacinto Serrão.

 [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest