Comunistas querem impedir extinção de freguesias

A CDU/M não concorda com a extinção de freguesias e, por tal, vai apresentar uma proposta na Assembleia Legislativa.

Os comunistas estiveram, hoje pela manhã, na freguesia do Jardim da Serra, concelho de Câmara de Lobos. Edgar Silva informou que, se o Documento Verde da Reforma da Administração Local avançar, aquela será uma das primeiras freguesias a ser extinta.

Ainda no concelho camaralobense prevê-se também, segundo as medidas apresentadas pela Troika e a República, a extinção da freguesia da Quinta Grande. Já no todo regional cerca de 26 freguesias poderão sair do mapa.

Na acção política, que serviu para alertar a população para estas ideias discriminatórias, ficou a garantia da apresentação de uma proposta parlamentar na Assembleia Legislativa da Madeira. “O objectivo é que aqui, na Região Autónoma da Madeira, se mantenham as câmaras e as juntas de freguesias. São instituições que desempenham um importante papel de proximidade”.

O líder da CDU/Madeira disse que alguns autarcas já se manifestaram a favor destas medidas de redução orçamental, mas lembrou que o poder está na mãos dos deputados eleitos. Compete assim à Região adaptar a legislação, por forma a não prejudicar, ainda mais, os madeirenses e os portossantenses.

“Tenho a certeza que se estas medidas do Governo forem para a frente, vai haver uma grande revolta. O povo não vai permitir o fim de direitos adquiridos ao longo dos anos”, concluiu Edgar Silva, apelando ao consenso entre as forças políticas.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest