PS acusa CMPS de empolar os orçamentos

Francisco Dias acusou hoje o edil da Ponta do Sol de empolar os orçamentos.

O vereador do PS na Câmara Municipal da Ponta do Sol (CMPS) afirmou hoje, em conferência de imprensa, que se demarca da posição de “desrespeito pelas regras do POCAL (Plano Oficial de Contabilidade das Autarquias Locais), tendo em vista as irregularidades que o Tribunal de Contas detectou na conta de gerência de 2009.

“O PS demarca-se desta posição que o presidente da CMPS tem vindo a tomar. Inclusivamente queremos dizer que esta conta que foi auditada teve o voto contra do PS em fase de orçamento e teve novamente o voto contra também na conta”, frisou.

Francisco Dias acusou, ainda, o edil da Ponta do Sol de empolar os orçamentos. “Trata-se de um procedimento que tem sido recorrente nesta câmara, ou seja vai orçamentando verbas que depois não as vai receber. A ideia é criar um factor de distorção, para se poder passar verbas de uma rúbrica para a outra”, apontou, acrescentando que a CMPS é “gerida com muito pouco rigor”.

O vereador socialista denunciou, também, que o executivo da CMPS “está sempre disponível para ir buscar mais verbas, através das taxas e dos impostos directos”, aos pontasolenses, dando como exemplo a cobrança elevada do IMI. Francisco Dias entende, também, que o IRS cobrado no concelho deveria reverter a favor dos municípes, no sentido de se minimar os efeitos da crise.

No final da conferência de imprensa, o vereador do PS advertiu que o seu partido irá continuar a votar contra os próximos orçamentos da CMPS, caso estes “continuarem empolados e com falta de critérios”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

 [fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest