Aumento do IVA na restauração retira competitividade

A medida terá graves consequências para o sector turístico, aumentando o desemprego.

O Partido Socialista da Madeira realizou, hoje pela manhã, uma conferência de imprensa, para criticar o Orçamento do Estado para 2012. O aumento do IVA na restauração esteve no centro das críticas.

“É sem dúvida o orçamento mais cruel para os cidadãos e que, no caso da Madeira, tem uma medida particularmente grave, que é subida do imposto aplicado na restauração”.

O deputado Maximiano Martins lamentou que esta proposta do Governo da República destrua a competitividade do sector turístico madeirense, colocando em causa centenas de postos de trabalho.

“A restauração é um sector muito importante. Admite-se que 11 ou 12% do emprego total da Madeira seja desse sector”. E, sendo o IVA mais baixo em outros destinos, a competividade fica em causa.

Os deputados eleitos pelo círculo eleitoral da Madeira para a Assembleia da República “venderam-se” a Lisboa, disse ainda o socialista, acrescentando que “faltou a coragem de, num momento decisivo, defender os interesses dos madeirenses”.

Na Estrada Monumental, uma das áreas mais turísticas do Funchal, Maximiano Martins sublinhou ainda a Região, no seu próprio orçamento, em termos fiscais, não terá grande margem de manobra.

“São muitas as limitações impostas aos madeirenses. É um murro no estômago à nossa autonomia”. O Partido Socialista aguarda agora pelas medidas que vão incluir o plano de resgate, para decidir qual a intervenção necessária.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest