Venezuela leis cavernícolas

É fácil para um governo hegemónico ignorar a lei, sabe que enquanto permanecer no poder nunca prestará contas a ninguém. Num governo autocrático o poder absoluto é tanto que pode modificar, ou criar novas leis a seu belo prazer. Mesmo que essas leis vão de encontro com o texto constitucional. Venezuela é um caso atípico de golpe de estado continuado desde o estado, aprovando leis injustas e anti-constitucionais. O governo eliminará do projecto inicial da linha 5 do metro de Caracas pelo menos 2 estações alegando que essas estações só beneficiariam a famílias ricas que por lá habitam e que têm carro. Por isto e por outras causas este governo déspota discrimina por motivos raciais de acordo ao sítio de residência de determinada população. Eliminar estações do metro porque estão a servir zonas de ricos é no mínimo insólito. Negar esse transporte público é um apartheid à população de um determinado sector. É também injusto excluir cidadãos só por motivos políticos e para mais proclamando insultos odiosos e desclassificações só porque nessa zona do País votaram maioritariamente na oposição. Historiadores temem pela conservação dos valiosos documentos históricos que foram declarados memória histórica pela UNESCO. O presidente transferirá os arquivos históricos do País deste a academia nacional para o palácio de governo. Estes documentos pela sua antiguidade requerem de um cuidado especial, temperatura e humidade. E de contar com especialistas em restauro de antiguidades. Com estas medidas a revolução acaba de sequestrar a memória histórica do País desde Simón Bolívar até Francisco de Miranda. Chávez através de uma lei á margem da constituição afastará uns 500 oficiais das forças armadas por que estes não são revolucionários. Os órgãos de inteligência cubana são os que lhe passam a lista, estes gravam a meio mundo incluindo ministros, embaixadores, militares, funcionários públicos partidos da oposição, etc. Apesar que a lei diz que ninguém poderá ser penalizado pela sua situação política, credo, condição social ou raça, Chávez é a lei e ponto. Com a nova lei de arrendamentos os proprietários serão obrigados a vender aos inquilinos pelo preço que o Estado. Todo o tirano tem os seus colaboradores uns que o apoiam por interesses e outros por covardes.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

Pin It on Pinterest