João Rodrigues prepara Europeu da Madeira

Prova começa a 23 de Fevereiro no Funchal.

João Rodrigues tem este ano um Inverno diferente. O velejador português, ao contrário do habitual, passou esta temporada na Madeira onde a 23 de Fevereiro começa o Campeonato Europeu da Classe Olímpica RS:X, prova que vai apurar mais velejadores para os Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Fiquei ‘em casa’ precisamente para poder treinar no campo de regatas do Europeu. Tive a sorte e o privilégio de poder contar com a presença de vários amigos aqui a estagiar, nomeadamente a equipa polaca – de onde se destaca o velejador Piotr Miska, actual vice-campeão do mundo e número um do ranking mundial -, o alemão Toni Wihelm e, mais recentemente, o cipriota Andreas Carialou”, conta João Rodrigues.

Os treinos têm corrido de forma positiva mas o tempo tem obrigado os velejadores, que se preparam na Baía do Funchal, a um desafio interessante. “Focamos os nossos treinos sempre no Funchal e estranhamente, este ano, não contamos com depressões de sudoeste, tão típicas nesta altura do ano. Tivemos, isso sim, a maior parte do tempo com vento de nordeste, o que tornou os sucessivos estágios um verdadeiro desafio, não só pela intensidade, mas também pelas oscilações que o vento desta direcção adquire no Funchal”, explica o mais olímpico dos olímpicos portugueses.

Com a prova a decorrer na Madeira, onde João Rodrigues nasceu há 40 anos, é natural que o velejador possa tirar vantagem sobre a concorrência mas assumir favoritismo é algo que não passa pela cabeça do madeirense.

Tendo em conta os resultados dos últimos anos, creio que não posso ser considerado um favorito para este evento, mas o facto de ‘jogar’ em casa poderá trazer alguma vantagem, pelo menos com determinadas condições de vento. Mais do que uma responsabilidade, é acima de tudo um privilégio poder competir ao mais alto nível aqui na Madeira, na terra onde nasci e onde aprendi a velejar há mais de trinta anos”, refere de forma emocionada.

Numa altura em que a Europa é assolada por uma vaga de frio que deixa grande parte dos países gelados, a Madeira continua a ser um destino atractivo em termos de clima. João Rodrigues acredita que “esta é uma oportunidade fantástica para a Madeira se afirmar internacionalmente como uma opção para a vela ligeira, nomeadamente no inverno, quando toda a Europa está gelada e aqui continuamos a ter temperaturas amenas e propícias para a prática de desportos náuticos”.

A organização, a cargo do Clube Naval do Funchal, tem conseguido garantir as melhores condições para a realização da prova apesar de algumas contrariedades: “Houve alguns contratempos que surgiram à ultima da hora e que tornaram mais difícil a vinda de todos os velejadores interessados, nomeadamente o cancelamento do serviço de ferry boat entre Portimão e o Funchal, mas a organização fez todos os esforços para encontrar alternativas e está de parabéns pela capacidade que tem vindo a demonstrar para enfrentar as adversidades que vão surgindo naturalmente”, explica João Rodrigues.

Em vésperas do arranque da prova, o atleta internacional apenas manifesta um desejo: “Espero que seja um campeonato com bom nível, num espectáculo único aqui na região.”

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest