‘Estamos num tempo de rebeldia e de rebelião’

Edgar Silva defende que o povo deve lutar contra o ‘programa de agressão imposto pelo jardinismo’.

A CDU realizou esta tarde uma iniciativa política na cidade do Funchal, que visou apelar e mobilizar a população para a greve geral que se realiza amanhã.

“A greve geral, marcada pela CGTP-IN, será um degrau, a par de muitos outros que se seguirão este ano, para mobilizar e para que as populações assumam uma linha de contestação ao regime. Para além da contestação, é preciso dar-se passos para derrotar o regime jardinista e, sobretudo, o seu programa de agressão ao povo e à Região denominado Programa de Ajustamento Financeiro”, afirmou Edgar Silva.

O deputado comunista considera ainda que, “face às graves injustiças impostas pelo jardinismo”, os madeirenses devem ver o atual período “como um tempo de insubmissão e de insubordinação”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest