As autarquias devem reforçar apoios a corporações de bombeiros

José Contente considera que as corporações e Associações Humanitários dos Bombeiros devem “usar a criatividade e a imaginação” para garantirem a sustentabilidade das respetivas instalações.

Por outro lado, o poder local deve igualmente reforçar o contributo às corporações. Esta foi a mensagem transmitida hoje pelo Secretário Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos.

José Contente, que visitou as obras da ampliação do Quartel de Bombeiros de São Roque do Pico, no âmbito da visita estatutária, apelou às autarquias para que contribuíssem mais para a sustentabilidade financeira das corporações. “As autarquias deviam chegar-se mais à frente nesta nova fase porque também têm responsabilidades ao nível do serviço municipal de proteção civil. Seria importante que as autarquias percebessem que deveriam ter um mecanismo próprio de apoio às corporações, como por exemplo no preço da água”, referiu o governante.

Refira-se que o Governo Regional apoia quase na totalidade as 17 corporações e associações humanitárias de bombeiros, ao nível das instalações, formação, equipamentos e emergência médica terrestre.

No entanto, afirmou o Secretário Regional, é crucial que as corporações consigam rentabilizar as instalações através, por exemplo, da promoção de atividades que contribuam para a autossustentabilidade dos espaços, “o tempo é de arrecadar receitas, de fazer poupanças e, naturalmente, rentabilizar as instalações utilizando a imaginação e a criatividade, mas também promovendo atividades que possam garantir a boa saúde financeira das instituições”, acrescentou.

José Contente relembrou que a Proteção Civil é um direito e um dever de todos os cidadãos. Enquanto associações privadas de direito público continuarão a receber o apoio da tutela, “mas também têm de contribuir com a sua quota-parte de esforço neste percurso”, assim como os cidadãos, que são os principais beneficiários das corporações, “por isso há que fazer um novo esforço no futuro para que as corporações tenham novas ajudas financeiras”, sustentou o governante.

A ampliação do Quartel de Bombeiros de S. Roque, nesta segunda fase, corresponde a uma melhoria assinalável das instalações da cooperação, permitindo a criação de novos espaços sociais, administrativos e de preparação física, espaços para a ala feminina e novas funcionalidades que irão garantir a rentabilização do quartel. A empreitada deverá ficar concluída antes do Verão.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest