Governo Regional teme nova revolta do povo [VÍDEO]

Coelho fala sobre a verdadeira revolta. GR teme nova revolta do povo.

O Partido Trabalhista Português realizou hoje uma conferência de imprensa para falar sobre a verdadeira revolta da Madeira.

José Manuel Coelho disse que o Governo Regional destaca a Revolta da Madeira, que ocorreu a 4 de Abril de 1931, mas faz questão de esquecer a Revolta do Leite, de 1936.

“O regime jardinista gosta muito de comemorar a Revolta da Madeira de 1931, mas esta revolta não foi feita pelos madeirenses, foi feita pelos oficiais do Exército que estavam deportados na Madeira e que foram castigados pelo ditador Salazar”.

O deputado trabalhista explicou que o Governo não quer comemorar a verdadeira revolta, que começou nas freguesias de Santa Cruz e de Gaula, com a destruição das repartições de finanças, “porque tem medo que o povo se levante outra vez e ataque as finanças e o fachista Machado”.

Na ação política, em que se falou sobre a “mais genuína revolta da Madeira” e também do monopólio do leite, ficaram duras críticas às medidas fiscais agora implementadas e que conduzem o povo à miséria.

José Manuel Coelho considerou mesmo que, nas atuais circunstâncias económicas e sociais, os madeirenses e os portossantenses têm mais do que legitimidade para se revoltar.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest