Candidatura de Albuquerque “não depende dos santos”

Miguel Albuquerque diz que o sucesso da sua candidatura à liderança do PSD/Madeira não depende dos santos.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal afirmou esta manhã, à margem da procissão ao padroeiro da cidade do Funchal, São Tiago Menor, que a sua candidatura à liderança dos sociais-democratas na Madeira não depende da intervenção dos santos. O edil respondia assim às questões dos jornalistas que lhe perguntaram se ia pedir a intersecção de São Tiago Menor nos seus objetivos políticos, “não isso não depende dos santos, depende de outras coisas”, retorquiu.

Já sobre a homenagem a Santo Padroeiro da cidade, São Tiago Menor, Albuquerque lembrou que é uma tradição para manter.

“A nossa ideia é continuar a fazer a nossa homenagem ao santo padroeiro da cidade e por feliz coincidência no Dia do Trabalhador”. Lembre-se que São Tiago Menor foi evocado a quando da grande peste que assolou a cidade do Funchal e na altura a vereação fez uma promessa de anualmente fazer a entrega das varas da cidade, que é o símbolo do poder, no altar se essa peste fosse debelada. O milagre deu-se e desde então mantém-se a tradição todos os anos com a saída da procissão da capela do padroeira e missa na Igreja do Socorro.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest