Prioridade é fazer funcionar bem o sistema educativo

Jaime Freitas diz que o objetivo é ‘fazer funcionar bem as escolas e o sistema educativo com todos os recursos que sejam necessários’.

O secretário regional da Educação e Recursos Humanos garantiu hoje, à margem do curso de formação internacional “Step in EuroMed: Challenges in Euromediterraneam Cooperation”, que o Governo Regional não pretende reduzir o número de docentes no próximo ano letivo.

“O nosso primeiro objetivo é fazer funcionar bem as escolas e o sistema educativo com todos os recursos que sejam necessários. Portanto, vamos munir todas as escolas, todas as instituições com pré-escolar, com todos os recursos que sejam necessários para que funcionem bem”, afirmou Jaime Freitas.

No entanto, o governante não exclui a hipótese de alguns professores contratados não serem colocados no próximo ano letivo. “Há circunstâncias que estão a afetar o sistema, como seja as alterações curriculares, e que, logicamente, vão trazer para o sistema um elemento novo. É natural que, em consequência da aplicação dessa alteração curricular, hajam situações que pontualmente podem afetar o fluxo normal de entradas e saídas de pessoas contratadas, nomeadamente em certos grupos disciplinares”, indicou.

Porém, Jaime Freitas assegura que o governo está atento a esta matéria, estando à procura de soluções que passam pelo diálogo e pela concertação com as direções das escolas.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest