Jardim: Segurança deve ser tratada a nível nacional

Na inauguração do ginásio da PSP – Madeira, Jardim disse que nunca quis regionalizar a segurança.

“O Governo Regional sempre entendeu que as forças de segurança devem ser nacionais. Ao contrário de outras regiões autónomas e estados federados na Europa, nunca defendi a existência de instituições regionais desta natureza. Sempre entendi que, mesmo num território autónomo, em que será difícil encontrar uma pessoa mais autonomista do que eu, a segurança deve ser tratada a nível nacional”.

A afirmação foi proferida, hoje à tarde, pelo presidente do Governo Regional, no decorrer da inauguração do ginásio da Polícia de Segurança Pública da Madeira. Um espaço remodelado no seguimento do protocolo estabelecido entre o Governo, “no sentido das receitas que são arrecadadas no território autónomo serem utilizadas pela Polícia de Segurança Pública neste território autónomo”.

Alberto João Jardim fez questão de destacar, durante esta visita ao Comando Regional, a competência e o empenho das forças policiais na região, assim como a cooperação verificada ao longo de 33 anos de governação.

Miguel Mendes, Comandante Regional da Polícia de Segurança Pública da Madeira, destacou, por sua vez, a melhoria das condições de trabalho daqueles profissionais, mesmo porque “melhorando a condição física melhoram também a confiança no desempenho das atividades diárias”.

A cerimónia contou ainda com a presença do Vice-Presidente do Governo Regional, Cunha e Silva, e do secretário-geral dos Serviços Sociais da PSP, Jorge Cabrita. Este último falou sobre as especificidades da profissão, nomeadamente sobre os índices de desgaste físico e psicológico, e os apoios financeiros e outros que são prestados.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”][twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest