“O meu coração é quem dita as minhas poesias” [VÍDEO]

A consideração foi feita, hoje, por Maria Nicodemos no lançamento do seu primeiro livro denominado “Poesia Janela”.

A editora “O Liberal” e Maria Nicodemos Fernandes de Sousa Marques lançaram, esta tarde, o livro “Poesia Janela”. Trata-se do primeiro livro de Maria Nicodemos que é composto por cerca de 70 poemas com os mais variados temas nomeadamente, amor, dor, perda, música, esperança, felicidade, ternura entre muitos outros.

Ao Cidadenet a autora confessou que já escreve poesia há muitos anos porque a poesia é uma forma de expressar os seus sentimentos.“Tudo o que eu sinto escrevo em poesia. A poesia é a minha janela de desabafos, de dores de tudo o que eu sinto e não tenho a quem contar. O meu coração é quem dita as minhas poesias”, conta.

Sobre o título do livro “Poesia Janela” Maria Nicodemos revelou que tem a ver com o facto de quando está a escrever os seus poemas no computador, este ser uma janela de oportunidades para dizer o que sente.“Quando escrevo no computador sinto que ele é a minha janela de desabafos e de oportunidades, daí ter escolhido o nome poesia janela”, explicou.

A autora dedica a “Poesia Janela” a todos os seus amigos com grande destaque para António Cruz e Policarpo Nóbrega que segundo Maria Nicodemos foram os grandes impulsionadores da publicação do livro. “Já escrevo poesias há muitos anos e agora apareceu a oportunidade de lançar o livro e devo este lançamento ao António Cruz e ao Policarpo Nóbrega”, salientou. Ao CidadeNet a autora adiantou que pode vir a lançar um segundo livro de poemas “se tudo correr bem com “Poesia Janela”.“Tenho muitos poemas escritos de há muitos anos porque sempre escrevi poesia e se tudo correr bem e tiver oportunidade poderei mostrar mais compilações das minhas poesias”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest