CDS quer ‘tratar da Saúde’

O partido diz que o “Serviço Regional de Saúde passa pelo seu pior momento desde a criação da autonomia e do 25 de Abril”.

“Os serviços, que já foram classificados nacional e internacionalmente, como um dos melhores serviços de Saúde, neste momento estão a passar por uma fase difícil, uma fase em que a gestão não tem sido a melhor, em que os recursos financeiros não são suficientes para cobrir as necessidades e existe até uma certa insensibilidade das questões sociais e de assistência clínica”, apontou Mário Pereira, hoje em conferência de imprensa.

O deputado do CDS recordou, ainda, que o seu partido tem apresentado um conjunto de propostas que visam a resolução dos problemas na área da saúde, onde se incluem: a autonomia dos centros de saúde; a implementação da receita eletrónica; Projeto de Interesse Nacional para co-financiar a construção do novo hospital; a manutenção das regalias para os utentes na convenção para exames e consultas; e os ataque às listas de espera, sendo que neste momento a lista apresenta cerca de 14550 pessoas (+20% em relação a Abril de 2011).

Mário Pereira apontou, ainda, que a Região tem actualmente uma taxa de doentes em lista de espera para cirurgia que é “320% maior que no continente”, algo “que é perfeitamente inaceitável”.

O deputado centrista frisou, também, que algumas medidas apresentadas pelo seu partido constam do Programa de Ajustamento Económico e Financeiro, porém não estão a ser aplicadas pelo Governo Regional.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest