PS preocupado com a situação financeira das câmaras

O partido alerta que as famílias e as empresas é que vão pagar a ‘fatura dos desaires financeiros’ da governação PSD.

O PS está preocupado com as dificuldades financeiras das câmaras municipais da Região, uma vez que 7 autarquias, de um total de 11, “apresentam uma grave situação financeira e vão necessitar de um programa de ajustamento financeiro”.

“Para nós é preocupante, em primeiro lugar, que esses presidentes de câmara tenham permitido que ao longo dos anos fosse se avolumando as dívidas da autarquia. Por outro lado, assinaram contratos-programa com o Governo Regional, o qual não paga aquilo que deve às câmaras”, apontou Victor Freitas, hoje após uma reunião com o presidente da Câmara Municipal da Calheta inserida na iniciativa “Primeiro a Madeira”.

No entender do líder socialista, existe “uma falha brutal” da parte do governo e “uma irresponsabilidade”, uma vez que colocou as autarquias madeirenses “numa situação de desastre financeiro”.

Victor Freitas adverte, ainda, que serão os munícipes que pagarão a ‘fatura’ das autarquias que recorrerem ao programa de ajustamento financeiro. “Quem vai pagar esse plano não vai ser as autarquias, nem os autarcas, nem o PSD, nem o Governo Regional, mas sim os munícipes”, apontou, recordando que os madeirenses já estão sujeitos “a um duro” programa de resgate assinado entre o Governo Regional e o Governo da República.

“Quem criou este problema que o resolva sem meter as mãos nos bolsos das famílias e das empresas, as quais já estão a pagar muito alto aquilo que foi o desastre da governação do PSD, quer a nível regional, quer local”, concluiu o líder do PS.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest