“Governo do PSD é um governo fora da lei”

Victor Freitas acusa executivo regional de ultrapassar os limites de endividamento em mais de 1000 milhões de euros.

A afirmação é do líder dos socialistas madeirenses, Victor Freitas, que hoje no Porto Moniz acusou o Governo de Alberto João Jardim de fazer de conta que não vive num estado de direito.

“Da leitura que já fizemos ao relatório do Tribunal de Contas de 2010 apresentado ontem por Guilherme d’Oliveira Martins ao presidente da Assembleia Regional o que assistimos é que temos na RAM um governo fora da lei que não cumpre aquilo que todos os cidadãos são obrigados a cumprir, ou seja, o respeito pela lei e a RAM”, vincou o socialista, acrescentando que o executivo regional ultrapassou em 2010 os limites de endividamento em mais de 1000 milhões de euros.

“É de facto um ato grave de governação, um ato de irresponsabilidade por parte do PSD e do seu governo que não cumprindo a lei o que faz é se endividar em nome dos madeirenses e nas suas costas”, criticou.

Victor Freitas realçou o facto do GR ter usado dinheiros na ordem dos 35% acima daquilo que estava autorizado, ou seja temos, um défice de 35% quando no país o que levou à vinda das instâncias internacionais foi um défice três vezes menor. E por aqui se vê a gravidade da situação a que a Madeira chegou”, apontou, pedindo que os tribunais estejam mais atentos à situação da Madeira. De referir que os socilistas estiveram hoje na primeira iniciativa “Primeiro a Madeira” no concelho do Porto Moniz.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest