“Soldado Poeta” recupera lembranças da guerra colonial

Livro da autoria de João Luís Gonçalves foi apresentado, hoje à tarde, no Museu Casa da Luz.

O Museu Casa da Luz foi o palco escolhido para a apresentação do livro “Soldado Poeta”, da autoria de João Luís Gonçalves.

Esta publicação, da Editora O Liberal, recorda um importante período da história através das quadras escritas pelo soldado Eduardo de Gouveia, que morreu no campo de batalha.

“Este livro retrata o ambiente que se vivia na época, a angústia e o sofrimento dos soldados que eram convocados para a guerra, a separação da família e algumas observações sobre a razão de ser da guerra”, explicou o autor, acrescentando que as quadras, agora recuperadas, até parecem antecipar o desfecho da vida do soldado.

Apesar de conhecer as dificuldades por que passam os ex-combatentes, o esquecimento ao qual são votados pelos governantes, João Luís Gonçalves refere que o seu principal propósito foi o de recordar a guerra colonial. Um período menos bom da história, mas que ainda assim merece ser lembrado.

“As pessoas, sobretudo os mais jovens, não têm a ideia daquilo que se passou. E é importante lembrar estas pessoas que estão, ainda hoje, a viver as consequências da guerra. Temos de falar daquilo que aconteceu e, ao mesmo tempo, preservar as memórias deste e de outros soldados madeirenses”.

A apresentação do livro “Soldado Poeta” contou ainda com a presença de ex-combatentes no Ultramar, da secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes, Conceição Estudante, e de outras entidades políticas e civis.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest