Deputados do CDS “preparados para intervir em todas as áreas”

O grupo parlamentar centrista faz um balanço positivo dos primeiros nove meses da sessão legislativa que terminou terça-feira.

“O CDS, como se sabe, passou a ter nove deputados. Podemos dizer, com confiança e regozijo, que ao fim desta sessão legislativa todos os parlamentares do CDS cumpriram com grande responsabilidade a herança que lhes foi depositada pelos eleitores”, salientou Lopes da Fonseca, hoje em conferência de imprensa.

Segundo o líder da bancada centrista, o CDS apresentou no parlamento um total de 79 iniciativas. “Preocupamos-nos sobretudo em apresentar propostas que visassem solucionar os problemas tanto das empresas como das famílias da Madeira”, frisou.

Lopes da Fonseca destacou, também, que o seu grupo parlamentar “preocupou-se” em sair da assembleia. “Ao longo destes nove meses fizemos dois périplos por toda a Região. Percorremos os concelhos todos da Região por duas vezes. A primeira ronda visou esclarecer as populações sobre o plano de ajustamento económico financeiro. A segunda ronda foi a iniciativa ‘Ao encontro dos Cidadãos’, que foi um sucesso em termos do ‘feedback’ que sentimos da parte das pessoas”, realçou.

O líder parlamentar do CDS destacou, ainda, que o seu partido disponibilizou 30% das verbas do ‘jackpot’ da assembleia para criar o programa “CDS Solidário”, o qual visa apoiar os cidadãos mais carenciados.

Lopes da Fonseca criticou também o facto da maioria social-democrata ter “chumbado todas as propostas” do CDS, as quais visavam “resolver muitos dos problemas com que a Madeira se confronta”, designadamente nas áreas económica e social. “Tal como se verificou em anos passados, o PSD continua com a mesma arrogância de ser o partido da maioria, supondo que se vão eternizar, mas os tempos vão mudar”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest