Reformados sem dinheiro para comprar medicamentos

CDU/M diz que as políticas dos governos estão a criar graves dificuldades aos idosos.

Os comunistas estiveram reunidos, durante a tarde de hoje, com alguns reformados. No final da reunião, Leonel Nunes constatou que as políticas implementadas pelos governos estão a criar graves dificuldades aos idosos. Muitos já não conseguem comprar medicamentos.

“A maioria esmagadora destes cidadãos reformados está a viver abaixo do limiar da pobreza, com reformas de 200 ou 400 e poucos euros”. Sem contar com todos aqueles que, abrangidos pelas leis modernas da Troika, vão ter de pagar as taxas moderadoras no hospital e deixaram de ter isenção nos medicamentos.

O dirigente comunista explicou que estes cidadãos, que desde cedo contribuíram para o desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira, que sempre trabalharam e descontaram os seus impostos, não “aguentam mais roubos”.

A CDU/Madeira defendeu que, a exemplo daquilo que já acontece nos Açores, os reformados madeirenses tenham um complemento na reforma, que permita fazer face a algumas despesas. “Os reformados da Madeira são dos reformados que menos recebem”, lamentou Leonel Nunes.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest