SESARAM não paga aos profissionais de táxi

Profissionais de táxi queixam-se também da concorrência desleal e do aumento dos combustíveis.

A concorrência desleal praticada por privados e algumas empresas turísticas, a falta de clientes, o aumento da carga fiscal e o aumento dos combustíveis. Os profissionais de táxi da Região Autónoma da Madeira sentem cada vez mais dificuldades.

“E como se isso não bastasse, o Serviço Regional de Saúde da Madeira não tem pago o serviço de transporte de doentes. Já vieram verbas do Plano de Ajustamento Financeiro para a Região e queremos saber porque é que o SESARAM não paga”, questionou o deputado do Movimento Partido da Terra.

Nesta ação política, realizada no concelho de Santa Cruz, Jaime Silva pediu também mais fiscalização por parte das entidades competentes, entre as quais a Secretaria Regional da Cultura, Turismo e Transportes.

“Esta situação está a prejudicar os profissionais de táxi e as suas famílias e, a se prolongar, poderá colocar em risco a atividade”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest