Comandante Paulo Camacho com registo na Malta do Calhau

O responsável da Comissão Técnica do Registo Internacional de Navios da RAM foi o convidado do convívio mensal da Malta do Calhau.

IMG_8531O grupo de entusiastas dos assuntos do mar reuniu-se ontem ao almoço, na Quinta Calaça, com o responsável da Comissão Técnica do Registo Internacional de Navios da RAM que, na oportunidade, abordou diversos assuntos, como o aumento da taxa do IVA, que fez a Madeira deixar de ser um dos locais de registo mais baixo da Europa para uns dos mais altos. Mas, à mesa, o tema seguiu o rumo das embarcações de recreio.

«Também sou um membro da Malta do Calhau», enfatizou Paulo Camacho, antes de abordar a questão para a qual os skippers madeirenses estão sensíveis. «Temos vindo a perceber que há pessoas insatisfeitas com o registo das suas embarcações de recreio em Portugal e estão a procurar soluções no estrangeiro, o que nos deixa obviamente tristes. Havendo dois tipos de registos em Portugal, o convencional e o das capitanias, em alternativa ao internacional, não queria que os donos de embarcações se registassem lá fora quando há alternativas cá dentro. Mas para isso temos de perceber como podemos ir ao encontro dos interesses de todos», explicou o Comandante.

Já Mafalda Freitas agradeceu a disponibilidade de Paulo Camacho para confraternizar com a Malta do Calhau e manifestou-se otimista na resolução das questões burocráticas que facilitem a usufruto do mar pelos madeirenses, quer do ponto de vista do lazer, quer do ponto de vista turístico, económico e desportivo.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest