Câmara de Lobos usa dinheiro do IMI para recuperar estradas

A autarquia de Câmara de Lobos inicia na próxima segunda-feira, dia 12 de Setembro, a repavimentação da Estrada do Jardim da Serra. Os trabalhos têm início no sítio das Romeiras, freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, e término na zona da Fonte de Frade, freguesia do Jardim da Serra. Uma intervenção que a autarquia assinala ter sido possível depois de cumpridos os procedimentos legais em matéria de contratualização pública.

A Estrada do Jardim da Serra é uma das infraestruturas viárias sinalizadas pela autarquia como uma via prioritária para melhoria do pavimento. A necessidade de repavimentação havia já sido identificada pelos serviços municipais a aquando da inventariação efectuada no ano passado, tendo sido classificadas com nível de prioridade 2. Assim, em 2015 a autarquia começou por repavimentar a Estrada de Santa Clara, em Câmara de Lobos, e o Caminho Velho da Marinheira, num investimento global que rondou os 374 mil euros”, aponta a nota emitida pela autarquia âamara-lobense.

A empreitada de repavimentação da Estrada do Jardim da Serra contempla repavimentação da totalidade da via municipal numa extensão de 2.050 metros lineares, perfazendo um total de 26 mil metros quadrados de asfalto.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos (CMCL), Pedro Coelho, o arranque das obras nesta via justifica-se pois o asfalto apresenta-se muito deteriorado e tem vindo a ser reivindicado pelas populações a sua repavimentação. Por outro lado, esta é uma das principais vias de acesso à freguesia do Jardim da Serra e é utilizada diariamente por inúmeras pessoas e viaturas.

O prazo de execução das obras é de 45 dias, estando previsto alguns condicionamentos de trânsito, em especial na primeira semana devido aos trabalhos de colocação do asfalto.

A CMCL garante que até final do corrente mês deverá ainda ser iniciada a empreitada de repavimentação da Estrada do Brasileiro, que liga as zonas altas do Estreito de Câmara de Lobos à freguesia do Jardim da serra, e cujo pavimento encontra-se também em estado degradado. A estrada do brasileiro tem uma extensão de 2.300 metros.

Pedro Coelho considera que “estas duas obras são prioritárias para o concelho e para as suas populações, pois permitirão uma melhoria da rede viária do concelho e das condições de circulação automóvel. Por outro lado, estas obras decorrem do compromisso assumido no ano passado de lançar os actuais procedimentos de contratação logo que houvesse disponibilidade financeira”.

Segundo Pedro Coelho, o actual investimento decorre da aplicação de parte das receitas oriundas da cobrança do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI). No próximo ano, 2017, a autarquia “conta prosseguir com os trabalhos de renovação da rede viária do município”.

Pin It on Pinterest