Funchal aprova redução do IMI para a taxa mínima

A principal deliberação da Reunião de Câmara foi a redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para a taxa mínima de 0,30% em 2017.

Paulo Cafôfo lembrou que “relativamente ao IMI, desde 2013, e na sequência de um compromisso eleitoral deste Executivo, tínhamos definido como objetivo a redução, de forma faseada e progressiva, até à taxa mínima no ano de 2017. Essa deliberação foi agora aprovada e teremos no próximo ano, mais esse compromisso cumprido.”

Acrescentando a referência ao IMI familiar, que será novamente abrangido, o Presidente reiterou “que a política fiscal do Município tem sido clara. Relembro que, nesta legislatura, em quatro anos, vamos devolver aos funchalenses 10 milhões de euros. São verbas que entram diretamente nos bolsos das pessoas e que vêm ajudar a suportar encargos que, nomeadamente a classe média, muito tem sofrido nos últimos anos.” As outras deliberações da Reunião camarária incluíram o alargamento de âmbito temporal, abrangência e dotação financeira de dois regulamentos municipais: o Subsídio Municipal de Arrendamento (SMA) e a Comparticipação na Aquisição de Medicamentos.

No âmbito das Presidências Abertas da Câmara Municipal do Funchal, a Reunião de Câmara realizou-se no Centro Cívico de Sta. Maria Maior, onde estão a decorrer, durante o mês de setembro, os “Encontros com as Pessoas” do Funchal.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger