Portugal vai manter-se nas missões da NATO

Portugal anunciou que vai participar na operação Sea Guardian, um dos pontos da agenda da reunião dos ministros da Defesa da NATO, que visa o reforço da segurança marítima no Mediterrâneo.

Azeredo Lopes, o ministro da Defesa, confirmou-o à margem da reunião de ministros da Defesa da Aliança Atlântica, que decorre até hoje no quartel-general da NATO, em Bruxelas.

De acordo com o governante, ainda está a ser feito o “desenho da operação” no âmbito da NATO. Quanto ao tipo de participação de Portugal, disse que “não faltam hipóteses”, invocando as qualidades demonstradas da Marinha e da Força Aérea no campo da segurança marítima.

“Seja um P3 [avião da Força Aérea] ou o [avião] C295 ou um navio, qualquer destas opções tem custos associados que não são despiciendos”, assinalou Azeredo Lopes.

O fim da participação portuguesa no Kosovo está prevista para o fim do primeiro semestre de 201 e, Azeredo Lopes adiantou que Portugal quer manter o mesmo nível de empenhamento das Forças Armadas nas missões da NATO.

Pin It on Pinterest