Autarquia do Funchal vai ajudar famílias a melhorar gestão doméstica

A vereadora Madalena Nunes, que tem o pelouro social na Câmara do Funchal e tutela a empresa municipal de habitação, Sociohabitafunchal, E.M., inaugurou na passada semana um novo projeto de intervenção social da autarquia, com vista a ajudar famílias com dificuldades a adquirir competências relacionadas com a gestão doméstica e familiar.

O projeto chama-se “ReCriando Lares” e terá lugar no Centro Comunitário da Quinta Josefina, em Santo António, ficando a gestão a cargo da Sociohabitafunchal. Madalena Nunes explica que “esta é mais uma face do trabalho social profundo levado a cabo pela Autarquia, tendo neste caso uma grande riqueza pedagógica e prática, por permitir às famílias adquirir hábitos, ferramentas e noções que vão fazer toda a diferença no seu dia-a-dia, em áreas tão diversas como a nutrição, a educação parental ou a gestão do orçamento familiar.”

O Centro Comunitário da Quinta Josefina passará a ser, para o efeito, “uma verdadeira casa de formação, onde foi montado um quarto de dormir, uma sala e uma lavandaria, entre outras, devidamente guarnecidas com os equipamentos necessários para podermos trabalhar efetivamente com as pessoas. O objetivo é recriar uma habitação o melhor possível, para os resultados serem o mais eficazes e as pessoas apreenderem ao máximo”, explica a Vereadora. As famílias que vão integrar a formação foram encaminhadas pela Segurança Social, com base nos acordos dos beneficiários do Rendimento Social de Inserção, residentes na freguesia de Santo António, consoante se tenha considerado que necessitavam de apoio ao nível da gestão de uma habitação.

Madalena Nunes explica, ainda, que “nesta primeira fase, o projeto decorre durante seis meses, mas que está previsto dar continuidade a esta formação com outras famílias, fazendo deste um processo continuado.” A Vereadora conclui que “muitas vezes, não é uma questão de ceder determinados bens, mas antes de envolver as pessoas. A CMF encara a sua política social desta forma e acredita que só com essa capacidade formativa se verão resultados a longo-prazo”, mostrando-se, de resto, muito confiante no sucesso da iniciativa.

Pin It on Pinterest