Mais de 300 mil não estuda ou trabalha

Os jovens que não trabalham, não estudam e não estão em formação ultrapassaram os 300 mil em Setembro, apesar do desemprego ter recuado para 10,5% no terceiro trimestre do ano, a taxa mais baixa dos últimos cinco anos. Apenas o número dos chamados jovens “nem-nem” afectam esta tendência.

De acordo com os dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), são mais de 11 mil os jovens “nem-nem” face aos 301 mil contabilizados no segundo trimestre do ano, o que representa uma subida de 0,6 pontos percentuais no número de pessoas entre os 15 e os 34 anos que estão desempregadas ou inactivas. No entanto, em termos homólogos, a percentagem recuou 0,5 pontos percentuais.

Pin It on Pinterest