CMF vai repor subsídio de insularidade aos funcionários

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, falou ontem à comunicação social, à margem da Reunião de Câmara, que decorreu no Centro Cívico de São Martinho, no âmbito dos encontros com as Pessoas, as Presidências Abertas da Autarquia.

“A primeira conclusão da reunião foi a aprovação da minuta de um protocolo entre a Câmara Municipal do Funchale a AITRAM – Associação Industrial de Táxi da RAM, com vista à reabertura de uma loja da Associação no Aeroporto da Madeira, assegurada por meios humanos e técnicos da CMF”, explicou o presidente.

“A loja passará a fazer divulgação turística da cidade do Funchal, promovendo, ao mesmo tempo, produtos dos taxistas, e ajudando, dessa forma, este setor em dificuldades”, acrescentou Paulo Cafôfo, referindo-se, em particular, à comercialização do Funchal Card, o cartão turístico da cidade, e ao Taxi-Voucher.

O outro tema da Reunião de Câmara foi a proposta de recomendação da CDU, no sentido de salvaguardar determinadas condições laborais dos trabalhadores da CMF. Paulo Cafôfo reiterou que “a melhoria das condições de trabalho dos profissionais camarários tem sido uma política afirmativa deste Executivo”, pelo que anunciou que, “no que diz respeito ao subsídio da insularidade, e apesar de ainda não haver aplicação aos Municípios, assumimos politicamente, desde já, a reposição aos nossos funcionários e colaboradores, assim que esta seja discutida com os sindicatos”.

Pin It on Pinterest