Açores com taxa elevada de participação de jovens na atividade agrícola

O diretor regional da Agricultura dos Açores destacou, no Funchal, que o arquipélago açoriano possui uma das taxas mais elevadas de participação de jovens na atividade agrícola, adiantando que se instalaram 203 jovens agricultores no período 2007/2013, o que correspondeu a um prémio global de 7,4 milhões de euros.

José Élio Ventura acrescentou que, no atual quadro comunitário, designado ProRural+, já foram aprovadas 25 primeiras instalações, num total de 72 pedidos recebidos, o que assinala a entrada de mais jovens nesta atividade.

O diretor regional falava, na última sexta-feira, no encerramento do ciclo de conferências ‘Jovem Agricultor-Madeira 2016’, que abordou os paradigmas e os horizontes próximos do jovem agricultor português, numa iniciativa promovida pela Associação dos Jovens Agricultores de Portugal (AJAP).

“Temos consciência de que não é fácil entrar nesta atividade, dado o volume de investimento que exige e os recursos em estrutura fundiária que muitas vezes requer”, afirmou José Élio Ventura, apesar das taxas de comparticipação financeira ao investimento serem aliciantes, podendo atingir 75% a fundo perdido, e com o prémio à instalação de jovens agricultores a variar entre 22 mil e 50 mil euros.

No entender daquele responsável, “este é também um momento particularmente importante ao evidenciar o papel dos jovens empresários rurais, que são, com toda a certeza, o garante de um perpétuo contributo desta atividade para a criação de riqueza e para a dinamização do tecido económico”.

Na sua intervenção, assegurou ainda que o Governo dos Açores “pretende continuar a estimular a entrada de jovens, criando um setor liderado por jovens dinâmicos, empreendedores, capazes de conjugar de modo rentável a imagem açoriana, a qualidade e a segurança dos produtos” dos Açores.

Pin It on Pinterest