Taobao está na lista das falsificações e pirataria

Os Estados Unidos incluíram o portal chinês de comércio electrónico Taobao, pertencente ao grupo Alibaba, na lista de entidades que promovem falsificações e pirataria. A empresa chinesa sugere que a medida possa ter motivações políticas.

Um relatório do Gabinete do Representante do Comércio Externo (USTR) dos EUA colocou o Taobao como uma das plataformas que facilitam as violações dos direitos de propriedade intelectual, quatro anos após ter excluído a empresa daquela categoria.

“Questionamos se o USTR atuou com base em factos reais ou foi influenciado pelo actual clima político”, disse em comunicado o presidente do grupo Alibaba, Michael Evans. “Estamos muito mais eficazes e avançados na protecção dos direitos de propriedade intelectual do que quando o USTR nos tirou da lista há quatro anos. A decisão ignora o trabalho feito pelo Alibaba.”

O Alibaba já foi acusado de vender produtos contrafeitos num relatório conjunto da Administração Estatal da Indústria e Comércio e da Associação de Consumidores, difundido no ano passado, na China. Em Maio, a Coligação Internacional Antifalsificações, dedicada à perseguição da pirataria e dos produtos falsos, suspendeu o Alibaba devido às “preocupações” manifestadas por outros membros.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger