Mário Macilau vence Residência Artística para Artes Visuais e Fotografia

Criado ao abrigo do protocolo de cooperação celebrado entre a Câmara Municipal de Lisboa e o Camões – Centro Cultural Português em Maputo, o programa destina-se a artistas visuais e/ou fotógrafos, de nacionalidade moçambicana ou residentes em Moçambique, há mais de dez anos, que já tenham currículo na área e pretendam desenvolver um projeto coerente, consistente com o seu percurso artístico, pertinente na proposta de relação com a cidade de Lisboa e com reconhecido interesse no âmbito da arte contemporânea.

O Júri constituído por Jürgen Bock (curador independente convidado), Ana Rita Wever (Câmara Municipal de Lisboa) e Alexandra Pinho (Camões – Centro Cultural Português em Maputo) decidiu por unanimidade selecionar a proposta de trabalho de Mário Macilau, pela sua pertinência e adequação à lógica de criação artística contemporânea que se pretende privilegiar neste programa. O Júri considerou que a proposta de trabalho apresentada, constitui um efetivo projeto de pesquisa e questionamento, demonstrando um elevado grau de maturação e coerência com percurso artístico do candidato.

Mário Macilau será o artista em residência em Lisboa entre 16 de maio a 16 de junho de 2017.

Pin It on Pinterest