Prefeito entrega chave da cidade a Jesus Cristo e pede desculpa

Jairo Magalhães decidiu entregar a Jesus Cristo a chave de Guanambi e “cancelar todos os pactos realizados com qualquer outro Deus ou entidades espirituais”, mas o prefeito do município de Guanambi, na Bahia (Brasil), viu-se obrigado a pedir desculpas. Em comunicado divulgado hoje, o político disse que “não estará na contramão da sociedade brasileira” e que “a pluralidade e a diversidade religiosa será respeitada em toda a gestão”.
No seu primeiro acto oficial à frente de Guanambi, Magalhães publicou um decreto que foi alvo de críticas por confrontar a laicidade do Estado. Na decisão, o prefeito afirmou ter sido “designado por Deus” e estabeleceu que “todos os Principados e Potestades, governadores deste mundo tenebroso, e as forças espirituais do mal, nesta cidade, estarão sujeitas ao Senhor Jesus Cristo de Nazaré”.
“Declaro que esta cidade pertence a Deus e que todos os sectores da prefeitura municipal estarão sobre a cobertura do Altíssimo”, apontou no Decreto Nº 1, publicado no Diário Oficial de Guanambi, na última segunda-feira. No dia seguinte, voltou atrás e pediu desculpas. “A real intenção da publicação, diante do ambiente de intolerância e assustadora violência que atormenta as famílias e a sociedade, foi de apelar a todas as crenças, suplicando a mesma protecção de Deus, que é rogado na nossa Constituição.”
Jairo Magalhães também garantiu que respeita “todos os credos” e que “sempre defendeu e ajudou a aprovar por meio do seu voto, parcerias e projectos de interesse social, com as mais diversas entidades religiosas, ou não”.

Antes de assumir a prefeitura, Magalhães foi vereador e presidente da Câmara da cidade.

Pin It on Pinterest