“Conferências do Teatro: Madeira de A a Z”

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, inaugurou ontem, no Teatro Municipal Baltazar Dias, as “Conferências do Teatro: Madeira de A a Z”, com uma grande adesão de público, que marcou a abertura com uma enchente dos lugares disponíveis. As Conferências vão decorrer ao longo de todo o ano de 2017, uma vez por mês, assumindo-se como um encontro entre investigadores culturais, académicos e comunidade em geral, onde serão abordadas as temáticas contidas no Grande Dicionário Enciclopédico da Madeira, considerado, por muitos, como o Novo Elucidário Madeirense para o século XXI.

Paulo Cafôfo começou por elogiar o contributo de Eduardo Franco, investigador que está a coordenar a elaboração do Grande Dicionário Enciclopédico da Madeira, abordando, seguidamente, a importância da parceria com o Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias, a Cátedra Infante Dom Henrique para Estudos Insulares, a Agência de Promoção de Cultura Atlântica, a Universidade da Madeira e o Instituto Cultural dos Açores, sem os quais não teria sido possível concretizar as Conferências. “Estas englobarão temas associados à História, Cultura e Ciência, passando pela banda desenhada e pela música, pela literatura e pelo teatro, também da Região, e esperamos que se tornem num marco cultural da cidade e que despertem o interesse dos madeirenses pela discussão destas temáticas”, explicou o Presidente.

Paulo Cafôfo fez, igualmente, um balanço às atividades do Teatro no último ano, referindo que “o Baltazar Dias bateu, em 2016, o seu recorde de espectadores, com 48 mil pessoas a terem frequentado esta que é a sala de espetáculos mais simbólica da Madeira. Isto representa um aumento de 25% em relação a 2014 e coloca a média de ocupação da sala acima da média nacional de 51%.” Para o Presidente, “a resposta das pessoas àquilo que tem sido a aposta cultural deste Executivo, e a democratização do acesso à cultura na cidade, é a legitimação mais importante que podíamos ter, como se comprova aqui hoje, mais uma vez.”

Estarão envolvidos nas conferências, ao longo do ano, 35 investigadores. Estas serão de entrada livre e decorrerão mensalmente às quartas-feiras, pelas 18 horas. As coordenadoras do projeto são Cristina Trindade e Luisa Paolinelli.

Pin It on Pinterest