Infarmed lança alerta para o omeprazol

O fármaco destina-se ao alívio dos sintomas da úlcera gástrica e da doença do refluxo gastro esofágico e é muitas vezes utilizado no âmbito de automedicação, pois pode ser vendido sem receita médica.

A utilização do omeprazol tem preocupado a comunidade médica, os profissionais de saúde estão preocupados com o uso indevido, como a toma para o simples alívio de sensações de enfartamento.

De Janeiro a Setembro do ano passado, os portugueses, compraram mais de 2,1 milhões de embalagens deste medicamento.

O presidente do Infarmed, Henrique Luz Rodrigues , disse em entrevista à agência Lusa que a solução não passa pela obrigatoriedade de prescrição médica, mas sim no conhecimento que os doentes devem ter sobre este fármaco e dos riscos que correm ao tomá-lo por iniciativa própria.

Partindo desta ideia, o Infarmed vai lançar uma campanha de divulgação dos riscos da utilização de omeprazol.

No caso das mulheres, a toma prolongada pode contribuir para a osteoporose, no caso dos doentes com infeções respiratórias, este medicamento “pode contribuir para o agravamento”, sublinhou o responsável.

Pin It on Pinterest