84% dos portugueses associam viatura a poluição

A preocupação ambiental não é um critério que os portugueses tenham especialmente em conta na hora de comprar um automóvel. Apenas 7% consideram este critério importante quando decidem adquirir uma nova viatura. No entanto, para 84% dos portugueses, automóveis e motos são sinónimo de poluição, um valor acima da média dos quinze países analisados (70%). Estas são algumas das conclusões do mais recente estudo do Observador Cetelem sobre o setor automóvel.

Questionados sobre várias dimensões associadas ao automóvel, a grande maioria dos portugueses refere que este é sinónimo de poluição. 58% concordam e 26% concordam completamente com esta afirmação, valores superiores à media dos quinze países. Apenas 16% dos automobilistas nacionais dizem não concordar que as viaturas são poluentes, em comparação com uma média geral de 30%. De modo oposto, são os japoneses (42%) e os alemães (51%) que menos associam poluição à viatura.

Apesar de considerarem a viatura um objeto poluente, o impacto ambiental é um critério que apenas 7% dos portugueses indicam como um dos três fatores mais importantes no momento da compra do seu veículo. São os italianos (17%) os que atribuem maior prioridade a este critério, enquanto a média dos 15 países se situa nos 10%.

«Neste momento, observamos que a preocupação ambiental ainda não é tão relevante para os portugueses como o preço ou o consumo de combustível na hora de comprar um veículo. No entanto, a associação entre viaturas e poluição, acompanhada por uma opinião bastante favorável sobre carros amigos do ambiente, são indicadores de que se está a desenvolver uma consciencialização ambiental em linha com as tendências atuais e futuras do setor automóvel», conclui Pedro Ferreira, diretor da área automóvel do Cetelem.

Pin It on Pinterest