Nova rede de água e saneamento no Matadouro beneficia 250 moradores

A Câmara Municipal do Funchal está em vias de concluir a renovação da rede de abastecimento de água potável na zona do antigo Matadouro da cidade, num investimento na ordem dos 100 mil euros. A substituição teve uma extensão de 1220m na Rua do Matadouro, alongando-se até ao Beco com o mesmo nome, e vai beneficiar uma população de 250 habitantes. No decurso da obra, os serviços camarários constataram que a rede de drenagem de águas residuais existente no local também já revelava algumas insuficiências, pelo que o Departamento de Infraestruturas e Equipamentos da CMF optou por avançar, no imediato, com a substituição da rede de esgotos danificada, aproveitando a fase final da obra de intervenção na rede de águas, e reduzindo, dessa forma, os custos que uma intervenção posterior teria para a Autarquia.

O Vereador com o pelouro das Obras Públicas na Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, visitou ontem à tarde o local, de forma a inteirar-se do estado das obras e a contactar os munícipes que verão o abastecimento de água nas respetivas moradias melhorar bastante, explicando a intervenção e esclarecendo algumas dúvidas. Miguel Gouveia destacou, na ocasião, “o impacto desta obra na qualidade de vida da população desta zona de Santa Luzia”, salientando que “a CMF é particularmente sensível à necessidade de efetuar periodicamente, e dentro das suas possibilidades, estas ações de reabilitação da rede, que muitas vezes são mais determinantes para o dia-a-dia das pessoas do que algumas obras feitas de raiz.”

Na ocasião, o Vereador explicou que “neste caso, estava em questão uma rede muito antiga e que se encontrava bastante degradada, levando a que a Divisão de Águas e Saneamento Básico da Autarquia tivesse de intervir, de forma cada vez mais constante, ao nível da respetiva manutenção e conservação, como única forma de garantir um abastecimento de água minimamente normal no local, uma tarefa que se revelava cada vez mais exigente.”

A Câmara Municipal avançou, assim, para a substituição integral da rede existente, a que somou uma renovação da rede de esgotos, “o que fez todo o sentido, inclusive do ponto de vista da racionalização de recursos e da otimização do serviço de abastecimento”, explicou Miguel Gouveia. O Vereador também aproveitou para reforçar que “a série de novas intervenções que a CMF tem carteira para este ano não é novidade, ou não tivesse a Autarquia em fase de conclusão, nestes primeiros meses de 2017, um importante conjunto de obras lançadas no ano passado.” No final da intervenção, toda a Rua do Matadouro será, igualmente, repavimentada pelos serviços municipais.

Pin It on Pinterest