Emirates comemora primeiro ano de sucesso da rota mais longa do mundo em A380

A modernização do A380 para dois andares no serviço sem escalas entre o Dubai e Auckland foi uma das principais razões para o primeiro ano de sucesso da rota, a maior do mundo em A380, diz a Emirates.

A Emirates celebrou, ontem, 12 meses na rota sem escalas, tendo começado por voar num Boeing 777-200LR, de 266 lugares e, desde 30 de outubro do ano passado, num A380 com 491 lugares. O piso superior do A380 disponibiliza 14 suites de Primeira Classe e 76 assentos em Classe Executiva, bem como Shower SPAs na parte da frente e um Lounge a Bordo na parte traseira.

Do ponto de vista do passageiro, a Emirates tem tido a capacidade de oferecer consistência nos seus produtos nas rotas da Nova Zelândia com o A380, nos três serviços diários para Auckland e no voo diário para Christchurch, via Austrália, a partir do Dubai, e volta.

No primeiro ano a operar a rota sem escalas entre Auckland e o Dubai, a Emirates atingiu uma taxa de ocupação total superior a 80%.

O tempo médio de voo em direção ao norte foi de 16 horas e 57 minutos e em direção ao sul (geralmente com ventos favoráveis) foi de 15 horas e 38 minutos, ligeiramente melhor comparativamente aos horários de voo programados.

A Emirates tem sido fortemente apoiada pela indústria do turismo da Nova Zelândia, transportando mais de 1,1 milhão de passageiros de e para este país, num ano em que as receitas da exportação do país atingiram o recorde de 10,1 mil milhões de dólares neozelandeses.

Pin It on Pinterest