Presidente da República evocou Manuel de Arriaga por ocasião do centenário da sua morte

“Por ocasião do 100.º aniversário da morte do Presidente Manuel de Arriaga, evoco a figura insigne do estadista, do advogado e homem de cultura, primeiro Presidente da República Portuguesa, cargo que exerceu com admirável sentido patriótico e adesão incondicional aos valores que nortearam a revolução de 5 de Outubro de 1910.

Ao ser designado Presidente da República, Manuel de Arriaga afirmou, num breve improviso, que a República depositara nas suas mãos um «tesouro quatro vezes precioso», composto pela Liberdade, pela Honra da Pátria e pelo Povo Português, em especial pelos oprimidos, «o objectivo mais dilecto do meu coração».

Manuel de Arriaga exerceu a magistratura presidencial num tempo conturbado, mas nunca perdeu a esperança no nosso povo e, acima de tudo, as qualidades morais e de carácter que dele fizeram um homem bom, por todos respeitado pelo seu amor a Portugal.

Temos, pois, o dever de honrar a sua memória. Neste sentido, o Museu da Presidência da República tem patente uma exposição evocativa de Manuel de Arriaga, iniciativa a que desde a primeira hora me associei com o maior entusiasmo.”

Pin It on Pinterest