Bruxelas pede calma à Turquia

A União Europeia (UE) apelou hoje à Turquia para que se abstenha de fazer qualquer “declaração excessiva” sobre a Holanda, isto na sequência do conflito diplomático surgido devido ao facto do «país das túlipas» não a autorizar a participação de governantes turcos em comícios de apoio ao referendo constitucional de 16 de Abril convocado pela Turquia, que pretende ampliar os poderes do presidente Erdogan.

Num comunicado conjunto da chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, e do comissário europeu para a Política de Vizinhança, Johannes Hahn, Bruxelas pede a Ancara para “abster-se de qualquer declaração excessiva e de acções que possam exacerbar a situação”, considerando que “questões preocupantes só podem ser resolvidas através de canais de comunicação abertos e directos”.

Em relação à decisão das autoridades holandesas, Mogherini e Hahn sublinharam que compete aos governos nacionais decidir que reuniões e encontros autorizam no seu território.

Pin It on Pinterest