Albuquerque insiste ‘no reforço das competências dos alunos’

O Presidente do Governo Regional foi, ontem, à Bartolomeu Perestrelo distinguir os melhores alunos com o diploma de mérito, e aproveitou a plateia e a ocasião para lembrar que a formação deve ter em conta os novos desafios, as novas tecnologias e as exigências do futuro.

“Os alunos que estamos a preparar vão enfrentar um mundo completamente diferente, alterado em relação aos padrões que nós e as gerações anteriores conhecemos. Não devemos ter medo de mudar. Como dizia Chico Buarque, só tenho medo que nada mude”, afirmou Miguel Albuquerque, que diz não ter dúvidas de que “os novos desafios que já estão a acontecer, com a robotização da sociedade, a chamada inteligência artificial e a produção industrial 3D, vão modificar os padrões de trabalho como tínhamos concebido até agora”. Transformações que levarão ao aparecimento de novas profissões e aumentam as exigências de formação.

Por essa razão, entende o Presidente do Governo que “compete às escolas dar formação humanística, formação em humanidades e valores e, ao mesmo tempo, ter capacidade de compreender que vão lidar com mais competências analíticas e com o desenvolvimento de novas tecnologias”.

Miguel Albuquerque deu como exemplo as empresas tecnológicas que estão instaladas na Região e as que deverão chegar brevemente que, no seu conjunto, dão emprego a mais de duas centenas de engenheiros informáticos.

“Temos de garantir que na Região há um reforço das competências ao nível das ciências analíticas, das matemáticas e das novas tecnologias”, afirmou. Uma medida já em vigor é o programa de robótica, inédito ao nível nacional, que está a ser desenvolvido em várias escolas da Região.

Pin It on Pinterest