4,7M€ de financiamento comunitário para investir em inovação

Portugal tem três novas empresas com projetos de inovação de base tecnológica aprovados na fase 2 do programa comunitário SME Instrument do Horizonte 2020. Os três projetos vão ser financiados com um total de 4,7 milhões de euros. Foram submetidas propostas de 30 PME portuguesas, o que significa uma taxa de aprovação de 10%, mais do dobro da média europeia que se ficou pelos 4,3%. Acresce que as PME portuguesas captaram 4,6% do financiamento disponível, um valor muito acima dos 1,5%, a referência que tínhamos até aqui.

As três empresas nacionais em causa são a Perceive3D, BioMimetx e Bluemater que conseguiram financiar, respetivamente, um software inovador a nível mundial para cirurgia ortopédica assistida por computador, o desenvolvimento de um suplemento para tintas inovador, que permite reduções significativas nos custos de manutenção e consumos energéticos dos navios, e um conceito revolucionário de tratamento de águas residuais, provenientes de aterros e indústrias, que reduz de forma muito significativa os custos de tratamento em comparação com as estações de tratamento tradicionais.

Para José Carlos Caldeira, presidente da ANI, “estes resultados ilustram a grande evolução verificada na participação nacional no Programa Horizonte 2020, resultante também do trabalho de sensibilização, promoção e apoio à comunidade empresarial”.

A Agência Nacional de Inovação (ANI), através do seu Gabinete de Promoção do Programa-Quadro, desempenha um papel ativo na promoção da participação das empresas nacionais no Horizonte 2020. Esta equipa apoiou e acompanhou a preparação das três propostas financiadas, para além de realizar encontros regulares com PME nacionais, através de sessões de divulgação e de formação, e reuniões de trabalho individuais.

O SME Instrument tem o objetivo de apoiar PME com vocação altamente inovadora e capacidade de introduzir alterações disruptivas nos mercados. Está dividido em duas fases: a primeira, na qual são disponibilizados 50 mil euros por projeto, tem como finalidade financiar o desenvolvimento do estudo de viabilidade. A fase 2, com um financiamento até 2.5 milhões de euros por projeto, visa o apoio a atividades relacionadas com o desenvolvimento e demonstração da inovação.

Pin It on Pinterest