Amianto no Bairro Quinta Falcão coloca em risco saúde dos moradores

As casas e apartamentos do Bairro Quinta Falcão, com cobertura de amianto que é um material cancerígeno, precisam de uma intervenção “urgente” por parte da Câmara Municipal do Funchal (CMF), de forma a assegurar condições mínimas de vida aos moradores.

Esta foi uma das conclusões a que o PSD/Madeira chegou após ter visitado e ouvido os preocupações dos habitantes deste bairro gerido pela CMF, através da empresa municipal Sociohabita.

“Todo o amianto existente nas coberturas destas casas e edifícios coloca em risco a saúde de todas as pessoas que cá vivem” alertou João Paulo Marques, sublinhando que aqueles moradores “não são números”, “são pessoas com rosto”, são “famílias reais que todos os dias estão expostas a um material cancerígeno”.

João Paulo Marques lembrou o ‘Programa Amianto Zero’ anunciado e não cumprido pela autarquia do Funchal que visava a remoção do amianto dos bairros municipais, acusando o atual executivo camarário de usar os moradores para aparecer em “capas de jornais”.

“A CMF anunciou o programa amianto zero, que prometia retirar todo este material perigoso da casa das pessoas, mas a única coisa que é zero é o trabalho feito pela Câmara, porque quatro anos depois nenhum amianto foi removido”, disse João Paulo Marques.

“Todavia isso não impediu que a Câmara e o seu presidente usassem estas pessoas e a situação de perigo em que vivem para fazer propaganda, e o mais caricato é que hoje existem mais cartazes de publicidade da Câmara do que casas sem amianto”, continuou o deputado.

Segundo João Paulo Marques se estas casas e apartamentos ainda hoje estão de pé, isso deve-se única e exclusivamente “ao esforço e ao investimento pessoal dos moradores”. No entanto há situações no Bairro Quinta Falcão que “só a Câmara Municipal do Funchal pode resolver”, nomeadamente a remoção do amianto, concluiu.

Pin It on Pinterest