Putin afasta-se de Trump

Putin admitiu hoje que as relações entre os Estados Unidos e a Rússia se deterioram com a nova administração norte-americana, liderada por Donald Trump.

Depois de terem trocado elogios durante a campanha presidencial norte-americana, a “amizade” entre Putin e Trump terá chegado ao fim, devido à guerra na Síria e ao apoio de Moscovo ao regime de Bashar al-Assad.

O ataque químico que matou mais de 80 pessoas na província de Idlib, pelo qual os norte-americanos responsabilizaram o regime de Damasco e acusaram os russos de falharem nos seus compromissos internacionais ao não garantirem a destruição das armas químicas sírias, terá sido a gota de água que fez transbordar o copo.

Vladimir Putin respondeu hoje a estas acusações, assegurando que o regime de Assad está empenhado na destruição das armas químicas.

Segundo Putin, há duas versões para explicar o que aconteceu em Idlib. A primeira é que um ataque do regime atingiu um depósito de armas químicas dos rebeldes, a segunda hipótese é a de que o ataque foi uma encenação.

As palavras do presidente russo, citadas pela agência IFAX, surgem numa altura em que o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, está de visita a Moscovo.

Pin It on Pinterest