“Broadway Baby – A História do Musical Americano”

Aplaudidos, em diversas ocasiões, pelos visitantes do Casino Estoril, Henrique e Nuno Feist protagonizam, um novo ciclo de espectáculos de “Broadway Baby – A História do Musical Americano”. Trata-se de uma curta série de representações agendada para os próximos dias 27, 28 e 29 de Abril, às 21h30, no Auditório.

Na zona oeste de Nova Iorque, sensivelmente a partir da rua 42 e quase até Central Park, os teatros sucedem-se, feéricos com os seus cartazes luminosos são mais de 20, mais de 30, mais de 40 é a Broadway. Foi nestes teatros, que ganhou forma o Musical Americano.

O cantar, Henrique Feist conta-nos como tudo se passou. Porque é que os teatros se instalaram nesta zona da cidade? Quem foram os primeiros autores? E os primeiros compositores? Que têm de tão especial as canções? Que sonho é este chamado Broadway?

Na verdade, a Broadway existe cada vez que uma qualquer pessoa em qualquer parte da terra assobia o “Night and Day” ou trauteia “Ive Got You Under My Skin”.

A Broadway existe quando vemos filmes como o “West Side Story”, o “Hair” ou o “Dreamgirls”.

A Broadway existe quando vemos séries como “Will and Grace e Glee”.

A Broadway existe em muitos dos discos da Ella Fitzgerald, do Frank Sinatra, da Barbra Streisand ou da Liza MInelli.

A Broadway existe porque há sonhos que de tão grandes que são não cabem em mais lado nenhum. A Broadway, mais que uma zona da cidade de Nova Iorque, é um estado de espírito.

Henrique Feist, sobretudo através de canções de cinco dos maiores compositores da Broadway de sempre Cole Porter, George Gershwin, Irving Berlin, Jerome Kern e Richard Rodgers, mas não esquecendo todos os outros, faz-nos comungar desse estado de espírito.

Neste espectáculo, Henrique Feist é acompanhado ao piano pelo seu irmão Nuno Feist, que celebram os seus 35 anos de carreira. Pelo mesmo espectáculo, o actor, cantor e diretor artístico, Henrique Feist, ganha o Globo de Ouro 2013 – Melhor Actor de Teatro de 2012.

Pin It on Pinterest