‘Placa C do Aeroporto das Lajes dá resposta às necessidades da aviação civil’

O Secretário Regional dos Transportes e Obras Públicas assegurou ontem que a Placa C do Aeroporto das Lajes responde a 98% das necessidades da aviação civil, sendo que os restantes 2% não utilizam esta placa, acima de tudo, por razões operacionais.

Vítor Fraga, que falava, em Ponta Delgada, no final de uma audição na Comissão de Economia da Assembleia Legislativa, salientou que “atualmente, a Placa C dá resposta a 98% dos movimentos de aviação civil que ocorrem no Aeroporto das Lajes, sendo que os outros 2% não decorrem necessariamente de falta de capacidade da placa, mas sim de opções operacionais e de segurança”, acrescentando que se trata de “voos de Estado, voos de segurança e algumas emergências médicas”.

Para o Secretário Regional, a ampliação da Placa C “não é necessária, porque existe infraestrutura disponível”. “Se temos infraestrutura disponível devido à redução que houve, por parte da atividade militar, ninguém compreende que se proceda à ampliação de uma placa quando temos, mesmo em frente, outras placas vazias e disponíveis para a sua utilização”, frisou.

Para o titular das pastas dos Transportes e Obras Públicas, aquilo que há a fazer é, “no âmbito da certificação para utilização permanente por aeronaves civis, que está a decorrer, flexibilizar a utilização dessas placas”.

Pin It on Pinterest