Governo assina despacho para 684 promoções na GNR

A Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e o Ministro das Finanças, Mário Centeno, assinaram o despacho de promoções para 684 militares de vários postos da Guarda Nacional Republicana.

A maior fatia (139) vai para a promoção de cabo a cabo-chefe, estando também contempladas 17 promoções do posto de tenente-coronel a coronel.

Haverá ainda nove promoções de major a tenente-coronel, 17 de capitão a major, 34 de tenente a capitão, 12 de alferes a tenente, 26 de sargento-chefe a sargento-mor, 82 de sargento-ajudante a sargento-chefe, 94 de primeiro-sargento a sargento-ajudante, 54 de segundo sargento para primeiro sargento, 65 de cabo-chefe para cabo-mor e 135 de guarda principal para cabo por antiguidade.

Na cerimónia de celebração do oitavo aniversário da Unidade de Intervenção da GNR, no quartel da Pontinha, em Odivelas, a Ministra referiu o empenho de todos «em proporcionar melhores condições de trabalho para que continuem a desempenhar as tarefas com elevado grau de profissionalismo e abnegação».

Constança Urbano de Sousa referiu o «reconhecimento e admiração pelo notável exemplo» dado pela Unidade de Intervenção, acrescentando que «muitas vezes atuam em condições que não são fáceis». A Ministra frisou ainda «o esforço, a dedicação, o profissionalismo e a abnegação» dos militares dos grupos que compõem a Unidade de Intervenção».

A Unidade de Intervenção da Guarda Nacional Republicana está vocacionada para missões de manutenção e restabelecimento da ordem pública, resolução e gestão de incidentes críticos, intervenção tática em situações de violência de elevada perigosidade, segurança de instalações sensíveis e de grandes eventos, inativação de explosivos, proteção e socorro e missões internacionais.

Pin It on Pinterest